.

.

AOR, Hard Rock, Melodic rock

quarta-feira, 8 de maio de 2013

ROCKIN' INTERVIEWS - MARCO FERREIRA

MARCO FERREIRA

Conhecido por muitos como Marc Ferr, o carioca Marco Ferreira é um incansável trabalhador do rock. Desde 1996 morando nos Estados Unidos, Marco não para de lançar ótimos álbuns de hard rock, seja com o trabalho solo FERREIRA, ou com o GOODBYE THRILL que conta com seu irmão Alex Ferreira na bateria e o também brasileiro Dario Seixas (ex-FireHouse/atual Jack Russell's Great White) no baixo. Sabendo da proximidade do lançamento de mais um cd do Goodbye Thrill, entrei em contato com Marco para que ele contasse ao BRM um pouco de sua história e novidades das suas bandas e projetos. Espero que gostem!  (Denis Freitas)

ENTREVISTA

Como foi seu início na música e em que momento decidiu deixar o Brasil?


Comecei a tocar guitarra com 15 anos junto com meus amigos em Nova Ipanema na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro.Isso foi mid 80’s. Uma época muito mágica, porque estávamos aprendendo os intrumentos sozinhos sem ajuda ou aula. Quando um aprendia um acorde novo, ou uma escala, mostrávamos para o outro e vice versa.  Nossa primeira banda se chamou 3 Little Pigs e fizemos nosso primeiro show na escola Americana de Botafogo se me lembro bem. Era eu na guitarra e backing vocal, Guilherme (Taná) na batera e Federico Arana (que anos depois tocou na banda SILENT) no baixo e vocal.
Decidi sair do Brasil em 1996 para estudar Computer Animation no Colorado Institute of Art. Meu irmão Alex já estava em Denver, estudando Fine Arts. Quando eu cheguei no apartamento, ele tinha comprado uma bateria!

Alex, Marco e Gus

Quais foram as bandas e compositores que influenciaram e “moldaram” seu modo de compor e cantar? Parece-me que as bandas de hard rock e AOR dos anos 80 e 90 foram as que mais te influenciaram, certo?

Sim, as bandas dos anos 80 tiveram grande impacto na maneira que eu escrevo música, mas quem  realmente deu o impacto inicial foi o QUEEN, com o disco “A Night At The Opera”.
Eu tinha uns 6 anos e ganhei de Natal aquela vitrolinha do Mickey dançando com a Minnie que era uma malinha (risos). Meu pai tinha esse LP do QUEEN e eu botei de lado os discos de criança que eu tinha na época, “Mundo dos animais”, ou “Arca de Noé” ou alguma coisa assim. Coloquei o “A night at the opera” e não parei de ouvir aquele disco desde então. Ainda escuto, que disco FODA!!!! Mais tarde com uma guitarra na mão e uma voz mudando de tom. Comecei a ouvir o que hoje ainda considero o melhor do hard rock: TWISTED SISTER, QUIET RIOT, DEF LEPPARD, DOKKEN, RATT, MOTLEY CRUE, MAIDEN E HAREM SCAREM.
 
ÁLBUNS COM FERREIRA


Quais foram seus trabalhos antes do Goodbye Thrill?

No Brasil eu toquei muito com minha banda CARTOON, fizemos até uma mini turnê brasileira com a LaToya Jackson (!!) Nos EUA, produzi meu primeiro CD com a banda FERREIRAFallen Heroes” em 2002 pela Shire Records.
Com a banda MONKEY BITE tocávamos vários covers e originais do CD FERREIRA. O MONKEY BITE tinha meu irmão Alex Ferreira na batera/vocais e Gus Monsanto no baixo e vocais. Tocamos em todos os bares do Colorado e abrimos para o RATT em 2001.
Em 2004 eu me mudei para NY e comecei a trabalhar no FERREIRA novo. Foi quando conheci John Kivel da Kivel Records. Pegamos as músicas novas e entramos no estúdio com Dean e Pete para gravarmos o primeiro cd do GOODBYE THRILL.
Também trabalhei com a banda de Prog Metal da banda francesa VENTURIA como vocalista. Gravei o primeiro álbum “The New Kingdom” em 2006 pela Lion Music e o segundo CD/DVD “Hybrid” em 2009 também com a Lion Music. O DVD em “Hybrid” tem um show em Genebra que foi transmitido pela TV Suíça. AO VIVO SEM RETOQUE! 
Em 2009 produzi e lancei independente o segundo FERREIRA, "Working Overtime”, mixado e masterizado no Rio pelo grande Alexandre Macedo e tem a participação do Leo Pagani na bateria.
Em 2010 produzi e lancei pela Escape Music “Better Run” e pela Kivel o GOODBYE THRILL Keepsakes (CD/DVD) com versões acústicas, re-mix da "Rainy Days" pelo lendário Beau Hill (Ratt, Warrant, Europe, Alice Cooper, Winger...) mais duas músicas novas e um DVD live acoustic. Também em 2010 produzi o terceiro GOODBYE THRILLOutrageous”.
Também em 2010 produzi o primeiro cd da minha outra banda TRACY CAGE BAND que conta com meu talentoso amigo Jeff Kunzel, que escreve as musicas e canta. Nesta banda eu toco guitarra e backing vocals. O estilo da banda é hard rock, mas inclinado para o country rock music.
Em 2011 produzi e lancei independente o quarto FERREIRAAre you in?”
Em 2012 produzi o segundo do TRACY CAGE BAND,  que não saiu ainda porque o Jeff está em negociações com um produtor de Nashville que quer trabalhar com a banda. Este projeto eu estou bem entusiasmado porque Country Rock é grande aqui e é onde a grana está. Agora em 2013 estou com o FERREIRA novo quase pronto. Também este ano estou terminando o primeiro cd da minha banda cover ZERO que será com material original, claro.

ÁLBUNS COM GOODBYE THRILL


Qual era a intenção ao formar o GBT ? É a mesma de hoje?

A intenção é sempre a mesma, melodic hard rock, com refrões, muitos backings e muita guitarra. “IN YOUR FACE HARD ROCK”. Por causa do nosso som ser o que é (AOR), tivemos a chance de tocar “with the big guys” no Melodicrock Fest em Indiana e Chicago (com Danger Danger, Y&T, Winger, Jim Jamison, Trixter...) e no South Dakota Rock Fest com L.A. Guns, Bret Michaels, Firehouse, Skid Row, Enuff Z Nuff, Dokken, Ratt...

Você já deve ter sido perguntado sobre isso um milhão de vezes, mas o que significa o nome da banda? O Dario Seixas me disse recentemente  que estão enfrentando problemas com os direitos do nome da banda, que particularmente acho muito bom e seria uma pena se mudassem...

Foi ideia do John (Kivel),  meio nostálgico, mas é quando uma sensação é tão excitante que não tem como se superar. Ex: Quando tu bebe a melhor cerveja do mundo e todas as outras cervejas ficam com gosto de Bud Light (risos). Quanto aos direitos do nome, sim, algumas complicações, mas eu e a gravadora estamos entrando em um acordo e acredito que tudo será resolvido amigavelmente a tempo do próximo GBT, que já está composto e ready for pre-production para ser lançado em Fevereiro de 2014.

O hard rock/AOR europeu tem conseguido dar uma renovada no estilo com bandas como W.E.T., HEAT,  Eclipse,  que, apesar das influência dos anos 80, tem uma sonoridade um pouco mais atual. Você conhece essas bandas? Me parece que o mercado americano para o hard rock está um pouco “parado” com as mesmas bandas antigas de sempre em destaque. Você concorda ou acha que tem bandas despontando e renovando o estilo nos EUA?

Aqui está tudo meio parado. As bandas antigas não querem se aposentar, ruim para as novas bandas e bom para alguns. Na Europa não está lá essas coisas, mas porque o forte da Europa sempre foi o heavy metal e não o glam hard rock. As bandas novas lá não tem muita competição e podem crescer mais na mídia. Aqui todo mundo está de volta: RATT, DOKKEN, GREAT WHITE, VIXEN, LA GUNS, POISON, MOTLEY... a lista é longa. Até mesmo BANG TANGO está gravando um filme documentário.

GOODBYE THRILL 2009
Você acha que é possível para uma banda de hard ou metal fazer grande sucesso hoje em dia? Parece que somente as antigas bandas como Kiss, Bon Jovi, Metallica, AC/DC... é que continuam bem, ficando para outros estilos como o Emo, Pop Rock e Indie a grande exposição e vendas significativas...

Um pouco de loteria isso. O que realisticamente pode ocorrer é a banda tocar ao vivo, gravar independente e ralar. O que é, mais ou menos, o que eu estou fazendo com a banda cover. A banda toca toda semana já faz mais de 3 anos. É a banda com a qual eu mais fiz shows. Temos uma reputação super boa com os bares porque os shows estão sempre cheios.  O que estava faltando eram músicas originais e um cd para vender nos shows. É o que estamos trabalhando agora.

Seu trabalho solo como FERREIRA é mais voltado para o metal se comparado ao Goodbye Thrill, certo?  Tem planos para um novo cd?  Qual é sua prioridade, FERREIRA ou GBT?

FERREIRA e GBT são quase a mesma coisa. A diferença é que com o GBT as decisões são tomadas em conjunto com a Kivel Records. Com o FERREIRA as decisões são feitas por mim. E eu fico livre para lançar os cds por outras gravadoras ou independente se eu quiser.
Tenho um cd novo do FERREIRA quase pronto. O Dario está terminando os baixos agora. Não assinei nada ainda, mas estou conversando com uma gravadora que está bem interessada e acredito que sairá este ano ainda. O GBT está em pre-production para começo do ano que vem pela Kivel. Também estou trabalhando com 2 outras bandas: ZERO, que é minha banda cover, bem estabelecida aqui em NY e estamos gravando o primeiro cd. Tocamos toda semana, é sempre muito legal. Também tenho o TRACY CAGE BAND com o segundo CD quase pronto. A prioridade agora é o FERREIRA novo, está “kick ass”,  com 13 músicas novas.

                                    GOODBYE THRILL no Dakota Rock Fest


Como aconteceu o contato com o Venturias?  Você tem planos para gravar novamente com eles?

O Gus Monsanto me apresentou ao Charly Sahona (guitarrista), que gostou da minha voz para o som da banda. Não acho que irei gravar outro CD com eles. A banda está toda na França. E a prioridade da banda agora é tocar ao vivo. Fica muito complicado e caro para eles me levarem para Europa para  shows pequenos. Eles gravaram um CD novo com o Charly fazendo os vocais. Bem legal. Todos na banda são muito legais. Desejo tudo de bom e muito sucesso a eles.



Onde mora atualmente? Tem ouvido bandas daqui?

Tenho morado em NY já faz 8 anos. Estou bem por fora. Gosto do Syren,  Symbolica, Dr. Sin, Silent, Xrated...

Você também produz, existe alguma banda que ficou surpreso pela qualidade quando foi produzir?

Eu quase não produzo bandas, eu meio que me especializei em trabalhar com cantores/compositores. Gravei mais ou menos uns 10 cds de artistas.  Eles vão ao estúdio, me mostram a música no violão ou teclado. Então, eu gravo um click track e monto a música com os arranjos para a sessão de vocal. Tem alguns artistas como Garth Steel and Thornes, que são muito bons compositores e cantores.  Mas o que mais me impressionou foi Jeff Kunzel do TRACY CAGE BAND, muito bom compositor e cantor. Gravamos o primeiro CD e eu tive que entrar na banda (risos). Esse cara vai ser grande ainda. Estamos terminando o segundo CD e  o Jeff já tem o proximo CD composto. Ele é o único músico que eu conheço que escreve mais músicas do que eu (risos).

Por favor, deixe sua mensagem aos fãs e obrigado!

Muito obrigado pelo suporte a todos os fãs do Brasil.  Espero poder fazer alguns shows por aí em um futuro próximo. Seja com o FERREIRA, GOODBYE THRILL ou até mesmo acústico.


Para ouvir músicas de Marco Ferreira, acesse:


Nenhum comentário:

Postar um comentário